"Cuide bem de seus fãs. E pode ter a certeza que eles cuidarão bem de você." Elvis Presley


Este blog é melhor visualizado no Mozilla Firefox.
















13/04/14

ELVIS E A CANÇÃO FEVER


Após Elvis retornar do exército em março de 1960 e fazer sua participação no especial 'TV Fank Sinatra Timex Show, da ABC' que recebeu o título de 'Welcome Elvis'. Seu retorno aos Estados Unidos foi um sucesso, algo que ele não esperava tanto. Com um compacto que vendeu mais de 1 milhão de cópias e quatro faixas para um álbum haviam sido gravadas em mnos de 12 horas. Tal sucesso foi atribuído ao grande profissionalismo dos músicos e a melhoria da qualidade de gravação, além da maturidade vocal de Elvis. 
Com tanto sucesso desse retorno, Elvis faz sua segunda sessão de gravação no estúdio B da RCA, Nashville em 3 de abril de 1960.

-- A primeira canção gravada neste dia, foi 'Fever', de Ed Cooley e Otis Blackwell (que assinou sob pseudônimo). A música foi sucesso na voz de 'Little Willie John' em 1956, mas Elvis conseguiu o arranjo de 'Peggy Lee', tendo como único acompanhamento o baixo acústico de 'Bob Moore' e as congas de 'Buddy Harman'.

06/04/14

FATOS E CURIOSIDADES SOBRE ELVIS III

 -- Um dos hobbies de Elvis era jogar o futebol americano, desde a sua infância. 
 -- Quando pequeno, sua mãe Gladys, não permitia que ele jogasse por medo que ele se machucasse. Mais tarde, ele pode satisfazer seus desejos e sentimentos extremistas e não havendo quem o impedisse; formou seu próprio time de futebol com sigla 'EPE' (Elvis Presley Enterprises). Hoje essa marca representa seu espólio.


-- Elvis era uma pessoa com gostos muitos extremos e quando se interessava por alguma coisa , tinha que realizar sua vontade até esgotar o seu interesse. Não tinha limites e tinha que tornar realidade qualquer tipo de vontade ou fantasia que tivesse. Depois perdia o interesse e seu desejo realizado já não era tão importante como antes. Esse comportamento refletia em sua vida  emocional. Seus relacionamentos começavam com a mesma facilidade que terminavam.



30/03/14

MEMÓRIAS DE UMA FÃ -- POR GÊ BOUVIER


 'Olá queridos amigos e fãs de Elvis Presley!!
Todo mês, vamos ter um texto especial sobre Elvis da nossa amiga fã Gê Bouvier, que uma vez por mês, vai nos presentear com sua presença aqui no blog. Ela, que agora é nossa parceira nesse cantinho tão amado de nosso Rei do Rock inesquecível.
Gê Bouvier é uma jovem fã e também é dona de uma das melhores páginas do Facebook sobre Elvis no Brasil -- ''MUNDO ELVIS' que já tem quase 8.000 mil curtidas. Não é para menos! Já que a página é muito boa e com muitas curiosidades, fotos e fatos sobre Presley. Vale a pena conferir e curtir!!

23/03/14

O ADOLESCENTE ELVIS PRESLEY

-- Aos 17 anos, Elvis havia se tornado um rapaz muito bonito e muito irresistível. Seu gosto e interesse musical, principalmente a música gospel, em que ouvia na igreja, se intensificava cada vez mais. Ele escutava tanto músicas gospel como músicas country no rádio. Ouvia muito também a músicas voltadas para o blues dos artistas negros de R&B das rádios locais. Seus amigos da época e companheiros, eram adolescentes mais velhos e andavam por Lauderbale Courts que tocavam música e aprendia muito com eles.

-- Memphis começou a se tornar um lugar perfeito para alguém com Elvis, cheio de sonhos e com um vivo interesse pela música. Era um lugar histórico, da Beale Street, com seus bares e clubes onde o blues era cantado todas as noites. E Beale Street era um ímã para o jovem adolescente, Elvis.

-- Quando Elvis estava no décimo ano, na Humes, em 1950, ele chegou a se alistar no Reserve Officer's Training Corps (ROTC) [Corporação de Treinamento de Oficiais de Reserva] sendo fotografado com outros alunos, muito orgulhosos uniformizados. Nessa turma, Elvis tirou 'A' em Inglês. No final do ano, arrumou um emprego como recepcionista no Loew's State Theatre, na South Main Street, amando a oportunidade de assistir todos os filmes que lá passavam.

-- Em 1951, Elvis arrumou outro trabalho na 'Precision Tool', onde seu pai Vernon, tinha trabalhado anteriormente, e, que durante o ano, fez seu teste de direção.

-- Elvis na época, estava começando a gastar mais tempo e ter problemas com sua aparência, deixando seu cabelo crescer mais do que o normal para a época -- pois estava na moda o corte de cabelo militar -- e penteando-o com vaselina.

-- Ele deixou crescer as costeletas e penteava os cabelos de um modo só dele com um topete saliente. Começou  a frequentar uma loja de roupas masculinas Lansky Brothers, em Beale Street, e eram roupas de preferência para negros. "Quando tiver dinheiro, entrarei e comprarei tudo." Diz Elvis a Bernard e Guy -- ele não se importava em alugar roupas. E mais tarde, cumpriu sua promessa, adquirindo muitas roupas de lá, durante sua fama, tornando a loja muito famosa.


02/03/14

IF I CAN DREAM - A CANÇÃO DO RETORNO

'If I Can Dream' uma canção dramática composta por W. Earl Brown, digna de ser ovacionada, que começa suave, lentamente evoluindo para um final majestoso e arrebatador. 
Essa canção encerra o especial de TV 'Elvis', transmitido pela NBC no dia 3 de dezembro de 1968 e marca o retorno triunfal de Elvis Presley aos palcos. Mais tarde o especial recebeu o título Comeback Special 68' -- produzido por Steve Binder e Bones Howe

Numa noite de gravação, em clímax de ansiedade e expectativa, Steve acompanhado de Earl Brow e Billy Goldenberg, que lhe apresentaram a canção, fazem uma audição ao piano. Steve ficou convencido  de que havia encontrado a música certa para o encerramento do programa. Quando Elvis chegou, Steve pediu para ele entrar no estúdio e Earl e Billy tocaram e cantaram a canção para ele. Elvis então pediu para que tocassem de novo, de novo, e de novo. Elvis na hora decidiu que cantaria essa música.

Mas Steve ficou sabendo mais tarde que o Coronel Tom Parker, empresário de Elvis, havia comentado: - 'Bem, só se for por cima do meu cadáver, ele vai cantar 'If I Can Dream'. 
 - "Assim que Elvis disse que iria cantá-la, eu fui até a outra sala e disse: 'Ele vai cantá-la'. E imediatamente a RCA quis os direitos de publicação. E o Coronel Parker ficou sentado, totalmente frustrado porque não queria desafiar Elvis na frente de todas aquelas pessoas. E a melhor parte de toda a história é que, depois que Elvis disse que a cantaria, Billy pegou uma borracha, apagou seu nome da canção e disse: 'Essa canção é de Earl, não minha. Não tive nada a ver com ela'. Isso provavelmente custou a Billy Goldenberg centenas de milhares de dólares em royalties. Mas a equipe que trabalhou nesse programa, na minha opinião, e eu fiquei amigo da maioria deles, era feita de artistas muito especiais, que se preocupavam com a integridade do produto mais do que com quanto ganhariam. Isso é uma raridade nos dias de hoje", conta Steve.

Earl Brown morreu em 2008, e contradisse a versão de Steve Binder de como a canção foi escrita, e disse em algumas entrevistas que haveria uma canção para o especial e que para qual ele deveria escrever a letra. Ele escreveu a canção inteira, pensando que se Elvis não a usasse, ele daria a Aretha Franklin para que gravasse. 

17/02/14

DOIS NOVOS LANÇAMENTOS EM FTD

Novos Ftd's imperdíveis para você, que é fã de Elvis Presley, estão para ser lançados em março deste ano e disponíveis para compra.
O primeiro será do álbum 'ELVIS' e o segundo 'ELVIS DESTINATION USA', de suas apresentações em Las Vegas em 1972

Segue abaixo as informações dos dois lançamentos acima:



ELVIS  (OUTUBRO DE 1956)


Ftd -- 03/2014 - Hollywood, CA &
Shreveport, LA


-- São dois cds das gravações do segundo álbum da carreira de Elvis que vendeu milhões de cópias muito mais rápido que seu primeiro trabalho 'Elvis Presley'. 
O álbum vem com um livreto de 16 páginas que contém lindas fotografias tiradas em fevereiro de 1956. Outra característica é um seção de outtakes que também inclui fotos. 
No cd 2 vem com faixas do concerto ao vivo em 'Hirsch Coliseum' no 'Lousiana State Fairgrounds' realizado em 15 de dezembro de 1956. Ou seja, está imperdível esse grande lançamento.

* Mais informações sobre faixas e bonus: FTD 'ElVIS'

09/02/14

CITAÇÕES DE ELVIS III

"Eu sempre procurei ficar o mesmo, na maneira como fui educado. Sempre tenho levado em consideração os sentimentos das outras pessoas. Em outras palavras, nunca passei a perna  em ninguém em meu caminho (riso). Sempre tratei as pessoas da maneira com eu gostaria que me tratassem. Tenho muita consideração pelos sentimentos alheios."




"Sinto orgulho pela maneira como fui educado no sentido de acreditar nas pessoas e como tratá-las. Tenho muito apreço pelas pessoas. Quando sou empurrado para algum lugar, revela-se meu mau gênio, mas isso não acontece com muito frequência. Claro, todo mundo tem seu temperamento, tem nervos. Depois do caso passado, fico com raiva de mim mesmo. Mas o que eu vejo em mim é um ser humano que tem sido extremamente feliz em tantas maneiras. Apesar de tudo, tenho tido e continuo tendo momentos de verdadeira solidão, e há ocasiões em que, na realidade, sei (risos) com que é que isso tudo se parece; não sei que coisa vou fazer logo a seguir. Mas na vida já passei por diferentes fases."